Nathalie Moellhausen, campeã mundial e número 2 do ranking, integra a equipe brasileira e deve disputar uma vaga no pódio em Kazan, na Rússia

Campeã mundial, Nathalie Moellhausen é a grande esperança brasileira no torneio. Foto: Augusto Bizzi/FIE.

18 de março de 2021.

Por: Fato&Ação Comunicação

A esgrima vai tentando voltar ao ritmo normal de competições, pouco a pouco. Depois de realizar a Copa do Mundo de Sabre, na última semana, chegou a hora da Copa do Mundo de Espada, que começa nesta sexta-feira (19), em Kazan na Rússia. E o Brasil vem forte para disputar medalhas.

O torneio individual feminino acontece no sábado e no domingo, com a disputa por equipes marcada para segunda e terça. O Brasil terá como grande atração Nathalie Moellhausen, campeã mundial em 2019 e número 2 do ranking, com Amanda Simeão e Marcela Silva fazendo parte da equipe comandada pelo mestre Marcos Cardoso.

E justamente Nathalie gera as maiores expectativas. Ela permaneceu treinando em Paris, na França, durante quase toda a pandemia. O foco é a medalha olímpica em Tóquio. E este será um dos poucos momentos onde poderemos avaliar as possibilidades para cumprimento desta meta.

Porém, o mestre Marcos Cardoso faz um alerta sobre as condições desta Copa do Mundo, com muitos atletas sem competir há 15 meses. Uma situação bem diferente do comum.

“É, talvez, a competição mais atípica de todos os tempos, é difícil prever o que pode acontecer. É um torneio acontecendo depois de muito tempo, sem todos competirem, onde os atletas tiveram condições diferentes de treinamento. Alguns países saíram mais rapidamente das restrições, enquanto em outros o problema se agravou mais tarde e continua, como é o nosso caso. Em São Paulo, estamos há um ano com carga reduzida ou com treinos em casa. Estamos longe de voltar ao que era antes. As condições foram muito adversas, é uma competição que pode ter muitas surpresas, muitos resultados diferentes”, explica.

Sobre os adversários de Nathalie na disputa, Cardoso também não é capaz de ter um desenho claro do que a atleta enfrentará: “Não temos referência recente dos outros atletas. A Nathalie é nossa atleta que gera maior expectativa, está sempre brigando por medalhas. No geral, é difícil fazer um prognóstico, marcar um objetivo. Vai ser um teste para todo mundo”.

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE)

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

CBE nas mídias sociais!

FACEBOOK: www.facebook.com/CBE.BrasilEsgrima

TWITTER: www.twitter.com/cbesgrima

INSTAGRAM: www.instagram.com/cbesgrima

YOUTUBE: www.youtube.com/cbesgrima

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support