Torneio feminino abre as disputas em Doha, no Catar; Bia Bulcão se prepara para buscar a vaga na Olímpiada, enquanto Rafaela faz seu primeiro torneio internacional adulto

Bia Bulcão se prepara para buscar a vaga olímpica. Foto: Washington Alves/COB

25 de março de 2021.

Por: Fato&Ação Comunicação

Depois do sabre e da espada, é a vez de o florete voltar a ter disputas internacionais. Nesta sexta-feira (26), começa o Grand Prix, em Doha, no Catar. As primeiras a entrar em ação são as meninas, e o Brasil tem um contraste bem interessante entre as duas atletas que estarão em ação no Oriente Médio: Bia Bulcão busca a vaga nos Jogos de Tóquio, enquanto Rafaela Gomes estreia internacionalmente em competições adultas.

Bia se prepara intensamente para chegar ao objetivo de participar de sua segunda Olimpíada. Ainda tem chances de classificação pelo ranking olímpico, na disputa contra a colombiana Saskia Loretta Garcia e a venezuelana Anabella Gonzalez. Mas a brasileira, medalhista pan-americana em Lima-2019, está garantida para representar o Brasil no Pré-Olímpico do Panamá, no final de abril. Ou seja, o torneio internacional é uma excelente oportunidade de ter um parâmetro, após um ano parada.

“Fico contente em poder voltar após um longo período e poder aplicar algumas coisas que fiz nos treinos.  A minha expectativa é aproveitar cada combate, cada toque”, diz Bia, que estava nos Estados Unidos em março do ano passado, quando o Grand Prix que aconteceria naquele país, o último torneio do ranking olímpico, foi cancelado.

Neste período, Bia permaneceu boa parte do tempo treinando no Frascati Scherma, na Itália, sob a orientação da técnica italiana Alessandra Nucci. Buscou se aprimorar e fez mudanças necessárias para evoluir. O sentimento é de muito otimismo.

“Foi muito produtivo. Me concentrei bastante nos treinamentos e nas mudanças que fiz no meu jogo. Acho que aproveitei muito bem este período, estou muito satisfeita com a minha performance nos treinamentos e com a evolução que eu tive”, ressalta a atleta.

Rafaela Gomes, por sua vez, estreia com as cores do Brasil. Com apenas 17 anos, ela mora nos Estados Unidos, onde competia, e terá seu primeiro contato com o cenário internacional adulto, já que só disputou competições nas categorias de base.

“Eu estou muito feliz por estar aqui, é um sonho realizado. Agradeço a CBE pela oportunidade de representar o Brasil neste grande evento da esgrima internacional. Também me sinto uma pessoa de sorte por poder contar com o apoio da minha família na paixão pela esgrima”, diz a debutante.

Masculino

O torneio masculino do Grand Prix começa no sábado. Guilherme Toldo representa o Brasil e pode garantir a classificação para Tóquio, através do ranking olímpico. Para isso, basta manter a ótima vantagem sobre o venezuelano Victor León (72,0 contra 24,375 do adversário).

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE)

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

CBE nas mídias sociais!

FACEBOOK: www.facebook.com/CBE.BrasilEsgrima

TWITTER: www.twitter.com/cbesgrima

INSTAGRAM: www.instagram.com/cbesgrima

YOUTUBE: www.youtube.com/cbesgrima

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support