Jovem faz parte da equipe de espada masculina na Missão Europa, mas está de olho numa vaga em Paris 2024

30 de outubro de 2020.

Fato&Ação Comunicação

Fabrizio Lazaroto tem 21 anos e já é o quarto colocado no ranking nacional de espada masculino, sendo o 163° do ranking mundial. Mais do que seus próprios sonhos na carreira, o aluno da Academia do Mestre Kato, em Curitiba, trabalha em Portugal, na Missão Europa, para concretizar o sonho de um esgrimista consagrado: Athos Schwantes, que vai buscar a vaga nos Jogos de Tóquio em abril do ano que vem.

Schwantes é mais do que um simples companheiro de equipe. Tem 35 anos e pode estar buscando sua última Olimpíada. Lazaroto fala dele como um ídolo, alguém que quer seguir a trajetória.

“Fico muito feliz em ajudar o Athos a buscar a vaga, pois ele sempre foi um dos meus ídolos, meu espelho como atleta. Inclusive, já estava presente nos meus primeiros anos de esgrima, quando eu tinha 8 anos. Nunca pensei que pudesse chegar tão longe e formar equipe com ele. Me apoiou como técnico na Copa do Mundo de El Salvador, quando conquistei o bronze, com toda a sua experiência e bagagem”, diz, com orgulho.

Lazaroto acredita ser esta uma grande chance de evoluir no esporte. Ao lado de Alexandre Camargo, outro jovem esgrimista que está em segundo lugar no ranking nacional de espada masculino, percebe que tem a missão de ajudar o atleta mais experiente a treinar em alto nível, mas sonha em estar na posição de destaque no final do próximo ciclo.

“Fico muito feliz com essa oportunidade que a Confederação e o COB proporcionaram, investindo na geração jovem. Com certeza, me imagino lá. Tanto nos Jogos Sul-Americanos em 2022, quanto no Pan-Americano em 2023 e na Olimpíada em 2024. Sinto que tenho me destacado bastante e que posso estar lá, representando o Brasil. Sonho em estar lá sim, seria meu principal objetivo”, reconhece.

Treinos em alto nível

Para buscar garantir a vaga nos Jogos de Tóquio, Athos Schwantes terá de passar pelo Pré-Olímpico das Américas, em abril, no Panamá. Para isso, foi montada uma equipe completa de espada, com um técnico e três atletas, buscando manter o alto nível, já que não há competições programadas. Depois, o time segue para a Itália, onde permanecerá treinando com alguns dos principais esgrimistas do mundo. Lazaroto ressalta que a estrutura está fazendo a diferença para ele e todos da equipe.

“Essa primeira semana foi espetacular. Estamos num ritmo bem intenso, principalmente por conta dessa estrutura, pois temos tudo ao nosso alcance. Está sendo muito produtivo, pois podemos nos concentrar totalmente no treino. Meu jogo está evoluindo. Na esgrima, essa massificação do trabalho, estar no ritmo, conseguir repetir todos os dias, faz uma diferença muito grande. Pelo fato de não ter uma competição próxima, conseguimos trabalhar alguns detalhes com um pouco menos de preocupação. Está sendo uma oportunidade de trabalhar melhor nosso jogo”, analisa o jovem esgrimista.

 

FATO&AÇÃO COMUNICAÇÃO

Assessoria de Imprensa da Confederação Brasileira de Esgrima (CBE)

fatoeacaocomunicacao@gmail.com

Claudia Mendes – claudia@fatoeacao.com

Nelson Ayres – nelson@fatoeacao.com

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support